Criei um canal no YouTube


Cedi ao mundo da criação de conteúdo em vídeo, comecei um canal no YouTube. Seria esse o fim do Super FOG vs? Óbvio que não! Eu jamais abandonaria o meu “porto seguro” nesse mundo louco da internet, este blog é um dos meus tesouros mais preciosos, onde eu empenhei a maior parte da minha habilidade de criar conteúdo, além de, claro, eu ainda ser mais habilidoso com a escrita do que de falar com uma câmera.

Basicamente, a idéia de um canal no YT era algo que eu considerei por muito tempo mas sempre me faltou coragem, hoje eu moro sozinho e a solidão nessa nova vida me trouxe um problema chamado procrastinação! Os dias em que eu não trabalho eu procrastino em níveis preocupantes, então gravar vídeos para o YouTube vão ser pra mim mais uma ocupação e uma maneira de externalizar minhas opiniões do que uma atividade plena. Óbvio que eu vou me empenhar e levar à sério essa ocupação, óbvio que eu vou me esforçar para ter meu canal monetizado e gerar receita, porque mesmo sendo algo que eu estou fazendo para não procrastinar, isso, assim como o blog, são coisas que quero interpretar como trabalho! Acho que isso também é a chave para o sucesso de qualquer empreitada, se quiser que dê certo, encare como um trabalho!

Aguardo sua inscrição. 😉

Anúncios

Respeitem o Terry Bogard em Smash Bros.

Se você não conhece essa verdadeira lenda dos jogos de luta, se você perdeu mais tempo ovacionando uma insignificante roupa de Mii Gunner do que um verdadeiro novo lutador, se você mal sabe que empresa é a SNK ou os jogos que ela já produziu, se você sabe o que uma cambada de fanboys está aprontando no Reddit e no 4chan neste momento, este texto é sob medida para você! Continuar a ler

Tenho novamente um PC!!

1 ano e 8 meses! Esse foi o tempo que passei sem dispor de um computador pessoal pra facilitar a minha vida. Como eu já falei no passado, estou desde 2018 numa situação financeira bem delicada, desde então venho pensado em formas de buscar uma renda extra pra ajudar mesmo que um pouquinho nessas dívidas, e também porque comecei a morar sozinho! Agora eu sou dono do meu próprio espaço.
Quero agradecer à boa vontade do meu pai e da minha mãe por me emprestarem o computador que estava sem uso na casa deles, mas qual é o meu plano? Primeiro, agora posso escrever com mais frequência para este blog, posso vir até vocês trazer mais dos meus pitacos sobre games e sobre minha vida. Segundo, vou começar a fazer trabalhos freelance de design gráfico, e antes que você pense “por que você não pensou nisso antes?” Eu respondo, não me sentia confiante em vender designs feitos numa ferramenta arcaica como o Fireworks MX, porém visto às minhas necessidades é algo que preciso tomar coragem mesmo que os resultados sejam à longuíssimo prazo. Dependendo do quão bem for o negócio de design gráfico eu posso melhorar as peças do meu PC atual e começar a fazer livestreams, mas por hora estou contente em voltar a criar coisas e poder ganhar dinheiro com isso.

Eu já estou praticando desenvolvendo amostras para montar um portfólio, assim que eu estiver disponível eu anunciarei para vocês meus preços e meus serviços.

sfdesigns-render

Jogos e política se misturam tão bem… só que não.

Chegou o dia em que eu trago política para este blog, coisa que eu relutei MUITO em fazer desde que eu comecei a redatar artigos, primeiro porque outros sites de games já faziam e ainda fazem isso, como se games e política andassem juntos não importa o que, segundo porque eu ODEIO discutir política, já odiava antigamente e nos tempos que vivemos hoje discutir ficou ainda pior, onde os dois extremos do eixo político brasileiro se odeiam como inimigos de morte e um quer exterminar o outro custe o que custar pegando as pessoas de centro na batalha, assim como todas as vezes que falei de política no meu Twitter foi em resposta à coisas muito burras e desinformação.

Continuar a ler

Joguinhos são tão bons para o ego machista. Volume 2

Aquele momento que você acha que não precisa mais escrever sobre um assunto que você odeia por achar que reverberar tweets, posts do Face e vídeos do YT já são o suficiente para esclarecer seu ponto de vista sobre determinado assunto, mas esse teve que vir em caráter extraordinário em razão de toda a baixaria que se desenrolou desde o princípio.

Continuar a ler